fbpx

Estafilococos coagulase positiva em alimentos

Estafilococos coagulase positiva em alimentos
3 de março de 2022 Freitag Laboratórios

 

Os alimentos são suscetíveis de contaminação por diferentes agentes etiológicos. Os microrganismos patogênicos ou suas toxinas podem acarretar doenças, afetando a saúde humana. Portanto os alimentos devem ser avaliados. Os ensaios microbiológicos refletem na verificação das condições higiênicas sanitárias que envolvem a manipulação, armazenamento e transporte de alimentos.

Os Staphylococcus aureus é uma bactéria encontrada na pele e nas fossas nasais de pessoas saudáveis, podendo provocar uma simples ou até grave infecção. Ela é transmitida aos alimentos através da manipulação e também por animais. O mesmo é um dos agentes patogênicos mais comum, responsável por aproximadamente 45% das toxinfecções no mundo. Por isso, as legislações brasileiras para ensaios microbiológicos preconizam contagem de Estafilococos coagulase positiva. 

Para identificação, existem diferentes meios de cultura.  Entretanto a metodologia tradicional mais utilizada que laboratórios usufruem é o meio ágar Baird-Parker. Considerado um meio seletivo, altamente nutritivo, para isolamento e diferenciação de Estafilococos coagulase positiva. As características das colônias em meio de cultura Baird parker  são negras com halo reluzentes, pela redução do telurito presente no meio. Para finalização do ensaio, é necessário a confirmação das colônias utilizando enriquecimento em caldo BHI com posterior teste de coagulase.

A Instrução normativa nº 60 recomenda diferentes níveis aceitados específicos de acordo com cada categoria de alimento, podendo variar dentre 10 até 10³ UFC/g de alimento.

 

Autora:  Thaynara Morgana Marin – Coordenadora do Setor de Microbiologia do Freitag Laboratórios

 

 

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*